Gritar com as crianças não resolve: veja estas 5 maneiras de manter a calma

Filhos sempre vão dar trabalho. Mas a intensidade desse trabalho vai depender do comportamento dos pais.

Ter crianças em casa, na maior parte do tempo, é estar cercado por barulho e caos. É realmente difícil manter tudo sob controle quando os pequenos aprendizes estão correndo por todo lado, perguntando, recusando, pedindo e tirando tudo do lugar.

Para lidar com a rotina, infelizmente muitos pais aprendem que devem resolver os problemas com os filhos à base dos gritos e das palmadas. Ou seja, criam filhos para terem medo ao invés de respeito. Crianças criadas com medo tendem a ter mais dificuldades no desenvolvimento da autoconfiança e do respeito por si mesmas e pelos outros.

Além desse fator, gritar é um tratamento paliativo, não uma solução, o que se torna exaustivo e, como resultado, os pais sentem-se culpados por estarem sempre agressivos e irritados.

Se você já tentou outras formas de evitar se irritar com seus filhos, mas sempre percebe está gritando, saiba que tem jeito. Veja estas 5 maneiras de acalmar as situações irritantes com as crianças e comece a encaixá-las na rotina aos poucos.

1. Falar devagar

Na hora do estresse é difícil conseguir ser claro e tranquilo, mas a verdade é que falar gritando e com as palavras uma por cima da outra não transmite nenhuma informação útil à criança, a não ser mais estresse.

Quando os pais gritam, a única coisa que conseguem é liberar sua frustração momentaneamente, e as crianças ficam sem compreender a razão de tanto escândalo. Porém, quando os pais explicam de forma clara e pausada, as crianças param para prestar atenção e compreendem o que lhes pedem.

2. Tenha alguma coisa para apertar

Na hora em que vier a vontade gritar, tenha por perto algum objeto que possa agarrar e apertar para liberar a tensão que estiver sentindo. Essa técnica ajuda a pensar duas vezes antes de gritar, e depois que fizer, já não estará mais tão tenso e conseguirá colocar a primeira dica em prática.

3. Respire fundo

Essa técnica é usada por todo mundo quando precisa controlar o estresse em um local inadequado. Porém, em casa com os filhos, os pais não sentem necessidade de se segurarem da mesma forma que fariam diante de uma autoridade, por exemplo. Mas é o que deve ser feito, portanto, quando vier a vontade de explodir em gritos para cima das crianças, respire fundo, feche os olhos e pratique as outras duas dicas acima.

4. Saia do ambiente

Retirar-se do ambiente antes de agir descontroladamente é uma boa forma de conseguir um tempo para se recompor. Não significa que deverá ignorar o que a criança está fazendo, apenas saia, respire, aperte um objeto e depois volte para conversar calmamente. Quanto mais equilibrado estiver para falar com os pequenos, mais sucesso terá.

5. Ignore o julgamento dos outros

Ao se irritar com as situações que os filhos causam, somente os pais que sofrem. Quando estão em um local público, como num restaurante, e as crianças colocam-se a fazer birra ou a brincar com os objetos da mesa, os pais ficam com vergonha e sentem vontade de ser repressivos, mas as crianças estão agindo como crianças.

Então, pense por outra perspectiva: criança que faz barulho em lugar público só é mal vista por outros adultos. Mas eles sabem que este é um comportamento normal, ou seja, pare de se incomodar com o julgamento alheio à toa. Crianças falam alto, riem alto, pulam, correm, isso é sinal de boa saúde. Aproveite os momentos com seus filhos.

Com o tempo, as crianças percebem que os pais não estão mais gritando, e sim, conversando e dando carinho. O comportamento delas também deixará de ser agressivo, pois elas querem atenção e compreensão. Portanto, tenha paciência e comece aos poucos. Logo os resultados positivos irão aparecer e toda a família será mais tranquila e feliz.

Artigos Recomendados