7 conquistas do movimento feminista nos últimos anos e como elas influenciam sua vida

7 conquistas do movimento feminista nos últimos anos e como elas influenciam sua vida

7 conquistas do movimento feminista nos últimos anos e como

elas influenciam sua vida

Já parou para pensar que, há menos de um século, as mulheres ainda eram proibidas de exercer qualquer profissão sem a permissão de seus maridos? Faz apenas 86 anos que foi garantido o direito do voto feminino e há somente 30 anos foram igualados os direitos e deveres entre homens e mulheres.

Por que a gente ainda precisa do feminismo?

- De acordo com dados da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), pesquisa realizada em 2007, a equiparação salarial para os gêneros está prevista para 2094.

- O Brasil ocupa a posição de 115º no ranking mundial de mulheres na política.

- E há uma média de 135 estupros por dia no Brasil.

E a lista segue quase infinita mostrando que ainda existe uma grande disparidade entre gêneros no nosso país.

Conquistas do feminismo

1932 - Elaboração do primeiro Código Eleitoral do Brasil que dava às mulheres o direito de votar e serem votadas. Em 1933, foi eleita a primeira deputada federal do país, a médica Carlota de Queirós. Ainda era necessária a anuência do marido para que a mulher pudesse votar. Entretanto, o voto só se tornou obrigatório para todas as mulheres em 1965.

1951 - Foi aprovada pela Organização Internacional do Trabalho a igualdade de remuneração entre trabalho masculino e feminino para função igual.

1962 – Foi fundado o Estatuto da Mulher Casada, que assegurou que a mulher não necessitava mais de autorização do cônjuge para trabalhar, receber herança e, em caso de separação, ela poderia solicitar a guarda dos filhos. Antes disso, o Código Civil de 1916 definia a mulher casada como incapaz de realizar certos atos e previa que ela precisava da autorização do seu marido para exercer diversas atividades, bem como ter uma profissão ou receber herança.

1985 - Foi criado o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), com objetivo de eliminar a discriminação e aumentar a participação feminina nas atividades políticas, econômicas e culturais.

1996 - O Congresso Nacional inclui o sistema de cotas, na Legislação Eleitoral, obrigando os partidos a inscreverem, no mínimo, 20% de mulheres nas chapas proporcionais.

2006 - Foi sancionada a Lei Maria da Penha. Dentre as várias alterações na Lei, fica garantido maior rigor nas punições das violências contra a mulher.

Tudo o que foi conquistado deve ser preservado.

As mulheres antes de tudo devem amar a si mesmas, não permitindo que nenhum direito seja subtraído e sim que a cada dia, muito mais seja feito.

E que a cada passo possam estar mais fortes , unidas e com muito mais AMOR

Artigos Recomendados