Um dia em Paris

Nessa publicação falarei sobre o que as pessoas mais me perguntam que é sobre os preços da alimentação, pontos turísticos, tickts para o metro,táxi .. pontos negativos e positivos no meu ponto de vi

Oi gente, tudo bom com vocês ?

Minha primeira publicação das viagens que já fiz vai ser sobre uma rápida passagem pela França. Nessa publicação falarei sobre o que as pessoas mais me perguntam que é sobre os preços da alimentação, pontos turísticos, tickts para o metro,táxi..pontos negativos e positivos no meu ponto de vista sobre a nossa passagem por lá . Essa viagem foi feita em Março de 2017 com a minha amiga Rafaela Maximiano. 

 Preço da passagem de avião para França:

Quando você compra com antecedência as passagens saem mais baratas, em torno de 30/40 Euros, mas como decidimos de ultima hora, pagamos em torno de 100 Euros na passagem de ida e de volta. Fomos pela companhiaRyanair e voltamos pela Vueling, no qual durou 2 hrs10mm.

Saindo de Portugal rumo a França:

Saímos da cidade do Porto as 05h00minda manhãe chegamos no aeroporto de Beauvais-França por volta 9h00min por causa do fuso horário. Saindo do aeroporto de Beauvais, fomos para o guichê para comprar as passagens de ônibus para a cidade que custa 17 Euros ou você pode ir de táxi também que custa em torno de 160 Euros, já da para imaginar que fomos de ônibus né hahaha , a viagem para a cidade durou cerca de 2hr (Não recomendamos ir para esse aeroporto por ser bem afastado da cidade, tentem ir direto para o aeroporto de Orly.

Chegando a Paris:

Chegando a Paris, assim que descemos do ônibus fomos até a estação Porte de Maillot, compramos os tickets para irmos até a região da torre Eifel, os tickets custaram 1,70€ . Passamos a tarde toda nas imediações da torre, Rio Sena, Carousel, Champs de Mars ... Fotografando e conhecendo a cidade. Esperando anoitecer, enfrentamos uma fila imensa para subir na torre a noite, o momento mais esperado por mim o dia todo era ver a torre iluminada, você pode escolher até o andar que quer ir na torre, nós escolhemos subir até o topo, pagamos 17 € também.A vista é incrível, de lá você pode contemplar toda a cidade, é uma sensação indescritível e o frio também hahaha estávamos congelando lá em cima.

Indo para o Hotel :

 Voltamos para estação de metro, descemos na estação mais próxima da região do aeroporto de Orly, e surpresa : a rua estava deserta, já não havia ninguém na rua , nenhum ônibus,nenhum estabelecimento aberto, nenhum taxi ...isso mesmo Brasil lá tudo fecha muito cedo. Como acabamos ficando sem comunicação (explicação no final ) encontramos um Frances que trabalhava dentro da estação,ele chamou um táxi para nós, ufa!!! O táxi demorou uns 40 minutos para chegar e quando chegou, ele mal parou e simplesmente deu a volta e foi embora, ficamos sem entender. Para a nossa sorte, o Frances que chamou o táxi para nós estava indo embora e ofereceu a nós uma carona até o hotel. Na hora nem passou pela nossa cabeça que poderíamos estar correndo algum risco, mas o cansaço era tão grande que nem pensamos nisso ao aceitar.Ele nos deixou no hotel, como recompensa deixamos no banco do carro uns trocados já que ele não quis pegar o dinheiro.Ficamos no Hôtel Orly Supérior de frente ao aeroporto no qual íamos pegar o nosso voo no dia seguinte, pagamos por volta de 70 Euros a diária, incluso café da manha, wi-fi e transfer para aeroporto. Já de manhã pegamos o voo e enfim voltamos para Portugal .

Pontos positivos e negativos:

Me apaixonei pela cidade quando vi o por do sol sentada no campo de marte e quando fui a torre e quando estava no topo dela ao anoitecer, também fiquei encantada com os jardins e ruas estreitas. É normal ter fumantes em todos os ambientes até mesmo em locais fechados, ambulantes puxando o nosso braço a todo o momento, a maioria das ruas sujas, fedendo xixi, e achar lugares em conta para comer é uma missão difícil, é bem mais em conta comer fast food em lugares conhecidos como McDonald. Franceses odeiam a linguá inglesa então leve um dicionario ou Google tradutor, compre o chip local porque o nosso que era próprio para mochileiros usarem em todo território europeu por algum motivo não funcionava na França . E claro que não posso encerrar esta publicação sem falar dos queridos Macarons (doce Francês) que alegraram meu dia, se fosse possível teria trago caixas e caixas desse maravilhoso doce !

Artigos Recomendados